O que eu queria de você

Um pouco da sua atenção. Saber que nada do que foi dito foi em vão. Mas, acabou e eu fiquei sem saber se tudo foi real ou apenas ilusão. O que eu fui para você? O seu jogo, tentei jogar, mas foi ai que eu percebi que no seu joguinho eu não podia entrar, pois você foi sempre tão raso eu sempre intensa… profunda. Sabia … Continuar lendo O que eu queria de você

FAZ MUITO TEMPO QUE NÃO ESCREVO

Há muito tempo não escrevo, nem uma linha sequer de qualquer texto que seja, me comuniquei esses dois últimos meses apenas por mímicas e emojis fazendo com que todos meus amigos e família ficassem analisando duas possibilidades: uma na qual eu desaprendera a escrever e agora estaria na fase pré-escrita ou em um cativeiro, nessa suposição eles conversariam com meu carcereiro que seria uma pessoa … Continuar lendo FAZ MUITO TEMPO QUE NÃO ESCREVO

Prometi que jamais ia falar de nós

Em uma manhã normal de uma terça-feira, senti seu cheiro, lembrei como você fazia falta. Fiquei ofegante por alguns minutos imaginando suas mãos tocando as minhas, é inverno em sua cidade e verão na minha, totalmente oposto quando nos conhecemos. Parece que foi descuido, por deixarmos soltos nossos sentimentos e assim sumir de vez. Apesar que aqui dentro ainda provoca umas pontadas, e juro que … Continuar lendo Prometi que jamais ia falar de nós

Eu comigo

Confesso não me arrepender de cada escolha feita até aqui. Gosto de pensar que estou no meu melhor momento, que estou conhecendo o melhor de mim. Tive fases ruins demais para lembrar, o alcoolismo, a depressão, a ansiedade… Por meses foram meus companheiros fiéis, teria eu tornado-me o próprio conflito? Precisei descer a escada no escuro, sem saber onde exatamente eu deveria pisar. O ruído … Continuar lendo Eu comigo

O amor é isso

Um amor de ônibus é uma sensação tão boa, da um frio bom na barriga, todos os dias às 18h15 pego o meu 075 Campus…, mas esse dia foi diferente peguei mais tarde, sentei, logo em seguida, entrou um rapaz, trocamos olhares, então foi ali que surgiram vários filminhos na cabeça, de que seria um grande amor, então trocamos olhares envergonhados e fixos, até então, … Continuar lendo O amor é isso

Para quem cuida de mim

Observava meticulosamente cada gesto, procurando identificar a intenção. Sentada na mesa da cozinha, acompanhava o vai e vem, os diálogos iam de comentários sobre a rádio, que dava a casa o ar de movimentação, e as notícias do dia. Comecei a analisar automaticamente, parecia programado, ensaiado… O que significava tudo aquilo? Por que tanto cuidado? Para quê tantos detalhes? Enquanto pegava o pão para passar … Continuar lendo Para quem cuida de mim

Carta, ou peito que arde sob palha

Por Ítalo Não quero nunca mais sentir isso. Hoje me dispo. Digo adeus sem rodeio; porquê olha: não devo nada. Não tô devendo. Hoje não quero lamento. Não ouvi ontem o que não ouvirei amanhã. Quero diferente. Um negócio, não sei, que bate bem forte aqui no peito… um negócio que explode. Pra falar… eu não tô satisfeito, são horas até que eu diga alguma … Continuar lendo Carta, ou peito que arde sob palha

esses dias eu tava ouvindo DDGA e…

é engraçado, ainda que um pouco triste, mas teve um tempo que quase tudo que eu ouvia era sobre uma expectativa de amor e uma realidade de sofrimento de meninos gays brancos. de música, mas também de falas, que eu ouvia, internalizava, e me dizia ali também. nunca estive. digo engraçado porque, como que era isso né? se ver em umas parcelas tão reduzidas, tão … Continuar lendo esses dias eu tava ouvindo DDGA e…

O córrego da minha infância

Durante toda a minha infância vivi momentos muito marcantes com a minha família, sejam ruins, sejam bons, porém os vivi. Minha mãe, negra, rendeira, agricultora, sempre teve um coração cheio de amor pelos outros e ajudava a todos. Mas uma de suas paixões era lavar roupas. Lavar roupas naquele córrego que dividia aqueles cercados dos grandes nomes do meu lugar. O córrego era bem largo, … Continuar lendo O córrego da minha infância

Ao amor da minha vida passada

Entrando num estado de consciência e inconsistência entreguei-me a sensação de estar situada no alto de uma colina. Inspirando o ar gélido e retribuindo-o com o calor de meus pensamentos, retornei ao momento em que te olhava penetrantemente nos olhos esperando que entendesse meu pedido, que atendesse a meu chamado… Eu queria ser sua. O que não compreendia e talvez nem cogitasse, era que para … Continuar lendo Ao amor da minha vida passada