NATAL SEM LUZ, PARTE V

  Enzo estava cansado de toda essa jornada.       Muita gente se pergunta sobre destino e livre-arbítrio, sobre sua essência, seu papel no mundo. Era o papel dele buscar algo, salvar alguém? Enzo já não se importava com isso. Caiu de joelhos, teve dificuldades para respirar e colocou a cabeça entre as mãos entrelaçadas. Seu corpo enrijeceu-se, não controlava mais a si mesmo: abriu a boca e … Continuar lendo NATAL SEM LUZ, PARTE V

Despedida: “- A gente precisa terminar.”

Meu Deus, nunca imaginei que isso fosse tão difícil, eu já refiz essa cena na minha cabeça tantas vezes, por que pareceu que ficou mais complicado? Se tu soubesse o quão covarde é tu me olhar desse jeito, esse olhar apaixonado, esse teu jeito bobo de me fazer rir quando eu não quero, de saber quando eu tô mal, sem que eu diga uma única palavra, mas eu preciso fazer. Continuar lendo Despedida: “- A gente precisa terminar.”

Vida, felicidade e outras coisas infindáveis que sombreiam-se sob a brevidade das palavras

A pequena Flor estava cansada de tanto tédio, bufava, seus sopros suspirantes eram tão altos que dava pra escutar do outro lado da rua. E ah! A rua que ela não via fazia tempos! Depois que mudou para a casa atual a única forma de ver a rua (o que matava um pouco de seu tédio) era abrindo a porta. Bom, abrir a porta é … Continuar lendo Vida, felicidade e outras coisas infindáveis que sombreiam-se sob a brevidade das palavras

De Pandas e Homens

Em uma determinada realidade (após os pandas terem tomado o controle do mundo das mãos dos humanos) a jovem princesa Panda, discute com seus pais (o Rei Pêra e a Rainha Nana) como tratar dos súditos e dos recursos naturais.      Mas minha filha, se o mundo vai se acabar de todo jeito qual a diferença de uma árvore a mais, uma árvore a menos? – … Continuar lendo De Pandas e Homens

SUBMISSÕES

Quer publicar seu conto, poesia, ficção relâmpago ou crônica conosco?! Envie um e-mail com seu arquivo ou acesse o formulário seguindo as seguintes recomendações: 1º Seu arquivo deve estar no formato doc/word; 2º Seu conto deve ter entre 1.000 (mil) e 3.000 (três mil) palavras; 3º Sua crônica deve ter no máximo 2 (duas) páginas; 4º Sua ficção relâmpago deve ter entre 300 (trezentas) e … Continuar lendo SUBMISSÕES

Ajude a Andrezza!

E aí pessoal, tudo bem?! Estamos aqui para falar de outra coisa muito importante. Entramos na campanha para ajudar nossa amiga, companheira e pariceira Andrezza Alves. A Andrezza tem 26 anos, e é uma pessoa com deficiência. Ela possui paralisia cerebral (diplegia espástica) CID G80.1. Para além disso, ela é nossa pariceira fixa aqui na Rede Alagadiço (inclusive em seus contos, poesias, e outros escritos … Continuar lendo Ajude a Andrezza!

APOIE O BLOG ALAGADIÇO LITERÁRIO!

Apoie no Catarse! O Blog Alagadiço Literário nasceu da necessidade de incentivo da escrita e leitura de autores e autoras cearenses. Sabemos que infelizmente a produção literária sempre esteve concentrada no eixo sul-sudeste do Brasil, quando não, no eixo Europa-EUA, e portanto, iniciativas como essa e tantas outras que englobam o Nordeste em sua produção estão surgindo. Nós do Alagadiço Literário queremos fazer parecido, porém, queremos focar nas produções … Continuar lendo APOIE O BLOG ALAGADIÇO LITERÁRIO!

O Futuro é SertãoPunk!

Vem aí a Semana SertãoPunk Você já ouvir falar no movimento literário SertãoPunk?! Ele reúne elementos como realismo mágico (gênero latino-americano), solarpunk e afrofuturismo. Surgiu como uma contraresposta ao CyberAgreste que retrata o Nordeste com elementos visuiais futurísticos, mas com esvaziamento e/ou destoamento dos símbolos da cultura nordestina. Em contrapartida o Sertãopunk aposta numa literatura onde o Nordeste é autônomo, e em seus textos abordam … Continuar lendo O Futuro é SertãoPunk!