Pode beijar

Beije – me,
Pode beijar…
Não um daqueles beijos fúnebres
de lábios tremidos, boca seca,
sem entrega…

Não quero um desses beijos nervosos,
roubados, sem emoção ou
contidos.


Não desejo beijos vagos,
sem volúpia ou êxtases.
Se queres me beijar?
Beije-me,
Pode beijar-me…

Mas preciso de um beijo daqueles novelescos
com mordidelas, paixão e afagos.
Um beijo ardente,
escandalizador, sem moralidades,
libidinoso por si só…
cheio de décimas terceiras intenções.


Quero um beijo molhado,
de despedida,
mas não como se fosse o último.
E depois pode até ter continuidade,

mas primeiro:
o beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s