Imobilizada

Por Jéssica Bezerra

Corpo indolente.
Padece inconcebível.
Jaz distante do coro celestial da inocência.
Pele
Músculo
Gordura
Não necessariamente nessa ordem que promovem a fissura
O olhar que enclausura.
Enfeitiça.

Espelho, espelho meu
Amigo/inimigo.
Dia sim. Dia não.

Queimem a bruxa.
Deixa queimar.
O olhar não é o meu.
Mas a culpa que também não é minha, será sempre o meu pesar.

Avião.
Sinal de trânsito
Objeto (des)animado

Outro dia a moto quase bateu no carro mas eu, parada na calçada, só estava sorrindo para o nada.

Perigo iminente.

Dia ou noite.
Noite ou dia.
Não ouse você passar por aquela rua vazia.

Corpo insolente.
No chão, inerte.
Não se alarme.
Mas se alerte.

Outro dia.
Sem sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s