Obstáculos e faculdade

Terceira parte de Obstáculos. Leia a segunda!

Era chegado o primeiro dia de Maria em sua faculdade de recursos humanos. 7:30 Alice já estava na porta da casa de Maria para levá-la de carro até a faculdade.

Alice: Bom dia! E aí está ansiosa?

Maria: Estou sim!

Então a cadeira de rodas é colocada no porta-malas e elas seguem rumo à faculdade. Chegando ao local se deparam com um obstáculo. Havia um batente enorme na entrada da faculdade.

Maria: Nossa, mas que sem noção; olha o tamanho desse batente!

Alice: Maria, acho que vou ter que ir atrás de alguém pra ajudar a levantar sua cadeira. Me espera, venho já!

Maria já estava tensa com o primeiro dia da faculdade antes mesmo de chegar lá e com o primeiro obstáculo encontrado ficou mais tensa ainda.

Alice: Voltei! Maria, trouxe esses dois rapazes.
Eles: Bem vinda!

Maria: Obrigada! E obrigada pela ajuda.

Maria entra dentro da faculdade e todos olham pra ela admirados.

Alice: Maria vou ter que ir. Boa sorte. Vai dar tudo certo! Mais tarde venho te buscar.
Maria: Obrigada. Até mais tarde!

O prédio da faculdade de Maria era muito estreito e não tinha acessibilidade; corredores estreitos, com três salas no térreo e no restante era necessário subir com o elevador.

Uma colega de sala chega até ela e fala.

Colega: Oi, me chamo Eduarda.

Maria: Oi, me chamo Maria.

Eduarda: Nossa, que lindo te ver aqui. Parabéns!

Maria: Obrigada! Mas eu estou correndo atrás do meu futuro profissional como qualquer pessoa.

Chega o fim da aula Alice liga para Maria

Alice: Amiga, tem como você ir de Uber?! Vou ter que levar minha mãe ao médico, ela está passando mal.

Maria: Tem sim amiga! Depois me dá notícias!

Maria pediu o Uber e mandou uma mensagem para o motorista.

Maria: Cabe cadeira de rodas?

3 minutos depois o motorista ver a mensagem e cancela a corrida. Ela segue em mais uma tentativa.

Maria: Cabe cadeira de rodas?

Uber: Meu carro tem gás, não vai caber…

Maria pediu novamente e não mandou mensagem. Quando o motorista chegou ela perguntou.

Maria: Cabe cadeira de rodas?

Motorista: O porta-malas é pequeno.

Maria: Coloca no banco de trás.

Motorista: Vai sujar o meu carro… e seguiu viagem.

Maria pediu outro carro e mandou uma mensagem.

Maria: Moço já faz mais de uma hora que tento ir pra casa e não dá certo.

Motorista: Meu porta-malas é pequeno, mas quando eu chegar dou um jeito.

Maria finalmente chega em casa.

*

Chegando o final do primeiro semestre, Maria precisava pegar um livro para fazer um trabalho, então se dirigiu até o elevador que dava acesso a biblioteca. Mas o que Maria não sabia era que o elevador estava quebrado.

Coordenador do curso: Esse elevador está quebrado. Desculpe, nosso prédio tem muitos problemas de falta de acessibilidade e no momento está faltando verbas para nosso curso, mas faremos o possível para te atender. Terá que pegar o acesso à biblioteca pela escada vou chamar uns rapazes para levantar a cadeira.

*

Passaram-se três meses de faculdade. Maria então fez novas amizades; Letícia, uma menina baixinha e cabelos pretos e óculos. Letícia falava tudo que vinha na mente, não tinha papas na língua. Juliano, moreno alto, cabelos com dreads, muito engraçado que adorava Racionais MC. Victor, moreno alto, usava óculos, tinha o sotaque diferente, tinha toques com tudo, e as vezes era meio desastrado, tropeçava sempre em tudo, mas Victor era um ótimo desenhista. Guilherme, de cabelos longos pretos e enrolados, que falava muito rápido. Mário,que era um cara sério e tímido, magro e usava óculos. João, um vegano cheio de tatuagens, que tinha uma risada muito engraçada, escrevia muito bem, gostava de ler e receber os amigos na sua casa. Marcelo, que era alto, com cabelos loiros, tinha uma risada esquisita, falava muito alto, era o mais bagunceiro da turma, e gostava de contar piadas, mas os amigos podiam contar com ele pra tudo.

Esses eram colegas de turma de Maria que eram inseparáveis e enxergavam como ela realmente era e ajudavam sempre que podiam. Anos se passaram e chegou a formatura. A cadeira de Maria quebrou justamente no dia da colação de grau e Maria ficou desesperada, não tinha dinheiro pra consertar. Seus colegas de turma souberem.

A companhia da casa de Maria tocar.

Colegas: Maria, viemos te buscar pra nossa formatura.
Maria: Não posso ir, a cadeira quebrou.

Colegas: Maria a gente te leva. Juntamos um dinheiro e alugamos uma cadeira de rodas pra você.

No dia 18 de fevereiro de 2023, Maria se formou junto com seus amigos.

A história ainda não acabou, continua no próximo capítulo.

Um comentário sobre “Obstáculos e faculdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s