Quem pode falar por mim?

Meu corpo, minhas dores, minhas marcas.        

Voz silenciada, boca amordaçada

O opressor vem de onde?

Está mais perto do que longe

E se a vítima é mulher

eles pensam em fazer o que quer

Outros dizem não meter a colher

mas a cada dia se vai uma mulher.

Boca amordaçada, voz silenciada

Outra vida foi ceifada

Porque se mantém tão calada?

O medo da morte, não conto com a sorte

O sistema não ajuda, o opressor ganha a luta

Voz silenciada, boca amordaçada

quem pode falar por mim que sou mulher?

Um comentário sobre “Quem pode falar por mim?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s